Plano de Segurança para o Sergipão 2018 é definido

Socorrense realizará os jogos no Lelezão
10 de Janeiro de 2018
Sergipão começa hoje
13 de Janeiro de 2018

Plano de Segurança para o Sergipão 2018 é definido

Na última quinta-feira, 11, as entidades envolvidas com o Campeonato Sergipano de Futebol Profissional, em conjunto com a Polícia Militar, Federação Sergipana de Futebol, Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (SEEL) e órgãos de segurança, se reuniram na sede do QCG da Polícia Militar para definir estratégias e a implantação de um plano de segurança para todos os jogos do Sergipão 2018.

Durante a reunião também foram definidas as estratégias de segurança para os eventos desportivos, em especial ao policiamento nos estádios e os procedimentos a serem adotados pela Polícia Militar, com o objetivo de garantir a segurança de torcedores e atletas em todos os estádios que sediarão não apenas os jogos do Sergipão, mas também da Copa do Nordeste, Copa do Brasil e série C e D do Campeonato Brasileiro.

Também ficou estabelecido que a Federação Sergipana de Futebol informará previamente à Polícia Militar, a tabela de jogos do campeonato, bem como as alterações que eventualmente venham ocorrer, os planos de ações para os jogos e o laudo de segurança para a liberação dos estádios que sediarão as partidas.

Para o presidente da FSF, Milton Dantas, o resultado da reunião foi extremamente positivo. “O encontro possibilitou que cada um dos envolvidos expusesse suas ações, questionasse e esclarecesse todas as dúvidas, para enfim chegarmos a um consenso e definir o plano a ser executado em 2018. Tenho certeza de que tanto a FSF como os demais representantes das entidades envolvidas cumprirão as determinações estabelecidas, cujo propósito maior é garantir a integridade e segurança dos torcedores, desportistas e demais profissionais”, frisou.

Dentre os participantes da reunião, se fizeram presentes, o comandante do policiamento da capital, Tenente-Coronel Vivaldy Cabral, o comandante do policiamento do interior, Tenente-Coronel Eliziel Alves, o chefe de operações do Comando da Polícia Militar da capital, Major Emerson do Nascimento, o Chefe de Operações do COM, Manoel Alves, os auxiliares da FSF, Luiz Santana e Orleandes Barros, os representantes da SEEL, Glennyson Cruz e Sidrack Marinho, e o Coronel Magno Silvestre, que representou a segurança privada.